14 de mai de 2010

A memória nas ruas

A correria do dia-a-dia muitas vezes não nos permite observar pequenos detalhes a nossa volta. Repetimos e reproduzimos legados das gerações passadas, sem muitas vezes conhecer seus significados. Um simples exemplo disso são os nomes de logradouros e praças.
Todas as cidades possuem símbolos que representam as suas respectivas histórias. A história da nossa cidade pode muitas vezes se confundir com nossas origens, ou não. É fundamental entender o processo histórico da cultura que nos envolve para poder entender estes signos, pois somente compreendendo o passado é que poderemos rejeitar ou resgatar os ideais por trás destes ícones, e assim poder registrar no futuro as marcas do nosso próprio tempo.
Desta forma, o Vivendo Porto Alegre traz em Memória postagens regulares mostrando um pouco sobre como alguns destes marcos da história de Porto Alegre são retratados através das esquecidas placas de logradouros que referenciam os nomes emprestados às ruas, avenidas, largos, parques e praças de Porto Alegre.

Rate / Avaliar:

4 comments / comentários:

Placas de logradouros que, aliás, nem sempre existem.

Para nós, que estamos habituados a andar pela cidade, delas não necessitamos, mas, e os outros, que para cá vêm de vez em quando ou pela primeira vez?

Muito bom teu trabalho, vá em frente!

Saúde e felicidade.

João Pedro Metz

Obrigado, meu amigo. De fato, caminhando pela cidade sinto falta de algumas placas. Grande abraço.

Oi Carlos! Muito obrigada por ter respondido minha pergunta, mesmo com atraso, me fez perceber que relamente fiz a escolha certa. E tu tens 20 blogs?! Gente isso é um loucura!

O Vivendo Porto Alegre reúne outros 13 blogs temáticos, por enquanto. Logo serão adicionados outros 3 já criados e com postagens. Falta apenas atualizar o menu acima. Foi o recurso que encontrei para acompanhar que tema é mais acessado, seguido, comentado, ..., sobre Porto Alegre. Assim há um blog sobre Parques e Praças, e assim por diante (dá uma olhada no menu). Há uma versão do blog no Sapo.pt, direcionado aos irmãos portugueses. Outra versão no WordPress (essa acho que vou acabar desativando). Outro sobre o meu time de futsal, e o último é o meu currículo. O problema não é a quantidade de blogs, mas o perfil das postagens deste blog, demora em média um dia para uma boa postagem (entre se deslocar de ônibus, fotografas, selecionar e editar fotos, pequisar o tema na web, selecionar links e formatar o post). Abraços!

 
Real Time Web Analytics